DeMolays relatam como foi o primeiro dia do ENEM 2020 em meio a pandemia do novo coronavírus

Finalizada o primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio, (ENEM 2020), neste domingo, 17 de janeiro para cerca de 5,8 milhões de inscritos, muitos jovens DeMolays de norte a sul do país também realizaram essa prova e relataram ao site do Paramaçonaria como foi esse desafio obedecendo todas as medidas sanitárias protocolares contra o novo coronavírus.

Membro do Capítulo Itabuna n º40, em Itabuna, distante 440 km de Salvador, o Irmão João Pedro Franco Bittar dos Santos, 18, relatou que mesmo já cursando direito, e ter prestado o ENEM de 2019, resolveu fazer novamente a prova para obter uma reavaliação pessoal.

Franco conta que achou a prova mais interpretativa em relação a última edição, o que favoreceu para que ele acertasse uma quantidade considerável de questões mesmo sem estudar conteúdos do ensino médio há um tempo.

“Todos os fiscais tinham álcool em gel e as filas estavam com distanciamento correto, devido que a metade dos participantes no local em que eu fiz a prova faltaram. O ENEM permanece como uma prova essencial para os vestibulandos”, relata.

Para o Irmão João Gabriel Dalta Camillo Alves, 17, membro do Capítulo Rio de Janeiro n° 001, pretende fazer o curso de direito mencionou que o ENEM 2020 foi um desafio para todos os participantes, a começar pelo uso das medidas protocolares até a realização da prova.

“As medidas de segurança sanitárias foram bem aplicadas por parte dos fiscais que asseguraram a todo momento o uso adequado da máscara protetora facial e o uso de álcool em gel, entretanto, por conta alguns pequenos problemas de organização do INEP o distanciamento se tornou um problema, com uma grande concentração de pessoas. Em uma sala foi impossível manter o distanciamento adequado, o que, por consequência, gerou um nervosismo ao pensar nos riscos de pegar essa doença”.

“A prova do ENEM teve um foco muito grande em interpretação tanto na parte de linguagem quanto em humanas. Deu saudades de ver temas como história do Brasil, guerras mundiais, geopolítica e outros mas para um ano atípico já era esperado uma prova atípica”, finaliza.

Foto: internet

Você também pode se interessar por