Matemática da sobrevivência, Recursos e seus usos foi tema de live realizada por maçons do RJ

Os maçons e empresários Willington Feitosa e Flávio Gueiros, membros da A.R.L.S. Itaipu nº 2226, em Niterói, na Região Metropolitana e da Loja Maçônica A.R.F.G.B.L.M. Teresópolis Primeira nº 21, em Teresópolis na Região Serrana do Rio, realizaram no dia 21 de abril, uma live com tema a Matemática da Sobrevivência, seus usos e recursos, com objetivo de atualizar e trocar informações sobre o atual momento vivido em todo o mundo, a respeito da pandemia do novo coronavírus, a COVID 19, com dados e fatos atuais que auxiliem a reflexão e a tomada de decisão por todos.

O tema “Matemática da sobrevivência, Recursos e seus usos” tratou de assuntos atuais e dados macroeconômicos, tais como: PIB, estímulos fiscais, moeda, câmbio, dentre outros, de forma a ajudar a todos construirem uma interação lógica entre a realidade que o país vive atualmente e a identificação de dados que podem ajudar a tomar as decisões certas num cenário tão incerto quanto este.

“Ao longo dos tempos a matemática tem sido uma das principais ferramentas de desenvolvimento da humanidade. Através dela foi possível desenvolver os números, as moedas e suas contagens, o cálculo propiciou o desenvolvimento da engenharia e as complexas e arrojadas estruturas que foram construídas ontem e também são hoje. O desenvolvimento da Matemática também propiciou um grande desenvolvimento da Física e a evolução da humanidade em geral. Mais recentemente o desenvolvimento computacional, através dos algoritmos e da teoria dos grafos, pode ser considerado um importante e exponencial ponto de desenvolvimento e é justamente isso que nos ajuda a entender e interpretar dados referentes aos mais abrangentes temas que estão presentes nos nossos dias. Com relação a situação que vivemos, a coleta, armazenamento, compartilhamento e interpretação de dados referentes ao Covid-19 se torna uma arma de defesa para todos nós”, explica Willington Feitosa.

As pesquisas estudadas para a realização dessa live foram disponibilizadas pelos principais organismos de pesquisa e informações econômicas, como Banco Central, Comitê de Política Econômica, além de estudos econômicos de várias instituições conceituadas.

“A quem puder ficar em casa, por favor, fique. A quem tiver extrema necessidade de sair de casa, por favor, o faça com todos os cuidados necessários. Isso tudo vai passar”, finaliza Willington Feitosa.

Foto cedida para diuvlgação

Você também pode se interessar por