Membro da Ordem DeMolay integra Orquestra Criança Cidadã, em PE; participa da comemoração dos 160 anos da Caixa Econômica Federal, em Brasília

A Orquestra Criança Cidadã – um projeto social pernambucano idealizado pelo juiz de Direito Dr. João José Rocha Targino e gerido pela Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC) – realizou nesta terça-feira, 12, no Palácio do Planalto e na Caixa Cultural Brasília, uma apresentação presencial para comemorar os 160 anos da Caixa Econômica Federal, seu patrocinador máster (obedecendo todas as normas protocolares sanitárias contra o novo coronavírus).

A apresentação na Caixa Cultural Brasília foi transmitida apenas internamente, em circuito interno, restrita aos funcionários da Caixa Econômica Federal, não sendo um evento público. Já o concerto no Palácio do Planalto, com a presença do presidente da república e alguns integrantes de seu ministério, teve transmissão da TV Brasil.

Em ambas as apresentações, a Orquestra Criança Cidadã tocou o hino nacional. Nesta apresentação, o ministro do turismo, Gilson Machado Neto, participou como solista ao acordeom, tocando Asa Branca, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga, e Chuva de Honestidade, de Flávio Leandro.

Atualmente, a Orquestra Criança Cidadã – que funciona desde 2006 e visa ao resgate social de jovens em situação de vulnerabilidade social por meio da música – atende gratuitamente a 400 jovens, entre 06 e 21 anos, que recebem aulas de instrumentos de cordas, sopros, percussão, teoria e percepção musical, flauta doce e canto coral.

O programa conta ainda com apoio pedagógico, atendimento psicológico, médico e odontológico, aulas de inclusão digital, fornecimento de três refeições por dia e fardamento de gala e uso diário.

“A Orquestra Criança Cidadã vem, a cada ano, se projetando cada vez mais como um programa social exemplar. Em seus quase 15 anos de existência, recebeu mais de 30 prêmios, incluindo o Prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local, de âmbito nacional. Na esfera internacional, a Organização das Nações Unidas escolheu a Orquestra como uma boa prática de inclusão social, em dezembro de 2010. E, em 2015, a Orquestra Criança Cidadã tornou-se a primeira escola de música das Américas e a segunda do mundo a fazer parte do Programa de Escolas Associadas da Unesco”, menciona o Irmão Carlos Eduardo Amaral, Sênior DeMolay do Capítulo Recife n° 31, chefe desta delegação e atual coordenador de comunicação, (na foto oficial de terno cinza na primeira fila).

Único DeMolay presente nesse projeto, Carlos Eduardo Amaral, 40, foi Mestre Conselheiro por duas gestões (2000.1 e 2000.2) e integra o Conselho Consultivo desde o ano de 2004, tendo sido presidente do mesmo de 2008 a 2011.

Carlos Eduardo conta também que “realizar um evento para a Caixa, nosso patrocinador máster, é sempre uma satisfação. Deveríamos ter realizado, em 2020, uma turnê nacional por todas as unidades da Caixa Cultural fora do Recife (Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Fortaleza e Salvador), porém a pandemia impediu esse compromisso. Então esperamos as devidas as medidas de restrição de circulação serem avaliadas e determinadas pelo Poder Público, conforme precaução nossa e da Caixa, e fomos convocados para essa missão honrosa do concerto de 160 anos. Gostaríamos de levar uma comitiva com cerca de 50 pessoas, mas tivemos de restringir a 32 integrantes e dividir a delegação em dois voos diferentes de ida e volta. A preocupação com a saúde em termos de pandemia tem sido uma constante e assim seguiremos”.

Foto: Presidência da República

Você também pode se interessar por